Artigos e Publicações

A arte como inspiração

A arte como inspiração

Publicado em 7 de janeiro de 2020

Mais do que decorar, as artes plásticas fazem parte da rotina profissional da ABA

O clima é de nostalgia. Os detalhes luxuosos revelam a identidade peculiar das delicadezas de um período clássico, a qual deu forma à arquitetura majestosa do prédio da Andersen Ballão Advocacia (ABA), localizado no centro histórico de Curitiba, próximo às Ruínas de São Francisco, na Av. Jaime Reis. Já as paredes do seu interior se encarregam de expor belíssimas obras assinadas por renomados artistas, chamando atenção e revelando a valorização das artes plásticas na decoração de todos os ambientes do escritório.

Entre o acervo de criações, composto por artistas como Miguel Bakun, Frederico Lange de Morretes, Nilo Previdi, Jair Mendes, Rones Dumke, Silvio Pinto e Érico da Silva, as telas do artista norueguês Alfredo Andersen se destacam de forma especial. Além de ser considerado o pai da pintura paranaense e um dos precursores do impressionismo brasileiro, é também bisavô do advogado e sócio-fundador do escritório, Wilson José Andersen Ballão, o que justifica a preferência. Não é preciso muito para perceber que o amor pela arte e tudo que envolve este universo não só está no DNA da família, como também na rotina profissional da ABA.

“Em virtude disso, Dr. Ballão acabou desenvolvendo essas aptidões relacionadas à arte e trouxe parte do seu acervo para dentro do escritório, com obras de importantes artistas. Ele gosta de compartilhar com os outros, o que é muito significativo. Muitas dessas criações já estiveram em exposições em Curitiba, Brasília, Rio de Janeiro e até na Noruega, estabelecendo vínculos importantes neste contexto”, explica Augusto do Amaral Dergint, advogado e sócio da ABA. Dr. Ballão é considerado o maior colecionador das obras de Alfredo Andersen, possuindo cerca de 50 trabalhos do pintor.

A inspiração vinda do bisavô levou o advogado a contemplar riquezas atemporais deste universo artístico. A mais recente aquisição é uma placa de concreto em alto-relevo que, em detalhes minuciosos, interpreta uma cena de Dom Quixote, de autoria do renomado artista Hector Carybé e está instalada na nova e moderna sede da ABA, situada também na Av. Jaime Reis. “É um artista de que gosto muito. Carybé é argentino, veio para o Brasil nos anos 50, radicou-se na Bahia e fez muito sucesso”, explica Dr. Ballão. A obra está exposta logo na entrada do escritório e pode ser vista entre os vãos de uma cerejeira japonesa.

Aproximar e incentivar a apreciação de obras de arte, oferecendo o contato com elas na rotina profissional do escritório, se estabelece, de certa forma, como uma responsabilidade social da Andersen Ballão. Para Dergint, não é só por uma questão estética, a obra de arte é capaz de provocar emoções, contribuindo para uma atmosfera muito mais agradável no ambiente, encantando profissionais, clientes e visitantes. “E o fato de você não deixar obras de arte dentro de casa e colocá-las no escritório permite que muitas pessoas a elas tenham acesso. Uma oportunidade para sairmos deste universo meramente físico e abrir janelas para outros mundos”, finaliza.

Matérias Relacionadas

Consultoria jurídica ajuda empresas a prevenirem riscos

Consultoria jurídica ajuda empresas a prevenirem riscos

Advogados habilitados podem realizar os serviços de consultoria, que deve ser multidisciplinar para maior segurança nas decisões  Contratos sociais mal redigidos, uma proliferação de processos…

Leia mais
Estabilidade e segurança para crescer

Estabilidade e segurança para crescer

Novas áreas e ampliações do escritório oferecem cada vez mais qualidade ao mercado Ao longo do ano de 2019, as mudanças no cenário econômico obrigaram…

Leia mais
Uma história de causas nobres

Uma história de causas nobres

No terceiro capítulo da série sobre os 40 anos da ABA, descubra as origens de uma vida entre as artes, o direito e as causas…

Leia mais