Artigos e Publicações

Arte paranaense a seu dispor

Arte paranaense a seu dispor

Publicado em 7 de janeiro de 2020

Exposições dão oportunidade aos curitibanos de conhecer melhor os artistas que fizeram e fazem história no Paraná.

O escritório Andersen Ballão, por meio de seu Departamento de Assuntos Culturais e de Terceiro Setor, presta assessoria em todas as questões jurídicas e administrativas do Museu Alfredo Andersen e da Sociedade Amigos de Alfredo Andersen. Entre as missões do espaço e da entidade, está a promoção da arte paranaense. Diante disso, no primeiro semestre deste ano, três exposições foram organizadas para dar aos curitibanos a oportunidade de conhecer melhor alguns dos artistas que fizeram e fazem história no Estado. Abaixo seguem as indicações do Departamento da ABA.

Cerca de 80 obras do pai da pintura paranaense e de seus discípulos são o destaque da exposição “Trajetória: 114 anos da Escola de Alfredo Andersen”, em cartaz no Museu Oscar Niemeyer (MON) até o dia 12 de março. Nessa mostra, é possível encontrar obras do pintor Alfredo Andersen e de alguns de seus principais alunos – que também se transformaram em importantes artistas locais, entre eles: Estanislau Traple, Theodoro de Bona, Lange de Morretes, José Daros, Helena Wong e Domício Pedroso.

O Museu Alfredo Andersen (MAA) também traz à memória a importância do legado do pintor norueguês por meio da exposição “Um século de Arte no Paraná”, em cartaz até o dia 5 de março. Nela, de igual forma é possível ter contato com obras que marcaram a história da arte no Estado.

Já a exposição “Poema Sem Rosto” aborda a arte paranaense contemporânea. A mostra, também em cartaz no MAA, revela o talento da artista Ivana Lima por meio de 25 gravuras digitais associadas à época de infância da gravurista. Foram usadas fotografias pessoais da artista e de seus amigos para ilustrar situações cotidianas com personagens sem rosto definido, o que permite que o visitante se projete e se identifique com as memórias de Ivana.

Para o Dr. Wilson José Andersen Ballão – sócio fundador da ABA, presidente da Sociedade Amigos Alfredo Andersen e um dos maiores colecionadores do pintor norueguês – do qual é bisneto – trata-se de exposições de extrema importância para perpetuar a memória e o trabalho daqueles que marcaram a pintura paranaense, muitos deles precursores do Movimento Paranista. “Foi uma curadoria ampla, algumas obras vieram do meu acervo, outras foram garimpadas na própria Noruega. Vale a pena prestigiar o repertório de um estrangeiro que escolheu ficar no Brasil mesmo diante das inúmeras dificuldades de se viver de arte na Curitiba da época e mesmo com convites do Governo norueguês para o seu retorno à terra natal”, enfatiza.

Exposição Trajetória: 114 anos da Escola de Alfredo Andersen

Data: até o dia 12 de março
Hora: de terça a domingo, das 10h às 18h, com acesso às salas até às 17h30.
Local: Museu Oscar Niemeyer (MON).
Endereço: Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico.
Entrada: R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia)

Exposição Um século de Arte no Paraná

Data: até o dia 5 de março
Hora:Segunda a sexta, das 9h às 18h. Sábados e domingos, das 10h às 16h.
Local: Museu Alfredo Andersen
Endereço: Rua Mateua Leme, 336 – São Francisco
Entrada: gratuita

Exposição Poema sem Rosto

Data: até o dia 26 de março
Hora: Segunda a sexta, das 9h às 18h. Sábados e domingos, das 10h às 16h.
Local: Museu Alfredo Andersen
Endereço: Rua Mateua Leme, 336 – São Francisco
Entrada: gratuita

Matérias Relacionadas

Prorrogação de envio da Declaração de Imposto de Renda  traz alívio aos contribuintes

Prorrogação de envio da Declaração de Imposto de Renda traz…

Saiba também como doar sua restituição pelo Imposto Solidário a fundos cadastrados Com as dificuldades trazidas pela pandemia da covid-19, a Receita Federal adiou a…

Leia mais
Serviços aduaneiros estão no DNA da Andersen Ballão  Advocacia

Serviços aduaneiros estão no DNA da Andersen Ballão Advocacia

Escritório oferece assessoria multidisciplinar para prover soluções ágeis e completas no comércio exterior Com o crescimento nas vendas internacionais de commodities, estima-se que o Brasil…

Leia mais
IAOSP debate limites entre música universal e regional

IAOSP debate limites entre música universal e regional

Série de gravações de concertos e entrevistas com pensadores culturais repensa a hierarquização cultural presente nas artes O que é melhor, o universal ou o…

Leia mais