Artigos e Publicações

Brasil: top 5 do Investimento Estrangeiro Direto

Brasil: top 5 do Investimento Estrangeiro Direto

Publicado em 7 de janeiro de 2020

Apesar do cenário de retração econômica, investimentos e solicitações de vistos têm aumentado

Em 2014, o Brasil foi o 5º maior destino de Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) no mundo, segundo dados da ONU. De janeiro a agosto do ano passado, em comparação com 2013, o país aumentou o IED em 8%, segundo informações da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal). Desde a última década, empresas brasileiras têm chamado a atenção de investidores externos – os números citados confirmam a continuidade deste interesse, apesar da leve desaceleração econômica registrada.

Para a advogada do Departamento Societário da Andersen Ballão Advocacia, Gisele Pereira Mendes, “quanto mais atrativo for o Brasil para o investidor estrangeiro, maior o número de empresas multinacionais atuando em nosso território e, consequentemente, maior o fluxo de mão de obra qualificada, transferência de tecnologia, know-how e crescimento econômico. Nesse âmbito, possui especial relevância a atuação profissional de estrangeiros no Brasil, que costumam agregar conhecimento e tecnologia para as empresas brasileiras.”

Nos últimos meses, tem crescido consideravelmente a demanda por solicitações de vistos. Segundo a advogada, as modalidades de visto mais comuns para expatriados atualmente existentes são: visto com contrato de trabalho (estrangeiro com vínculo empregatício com a empresa brasileira, podendo, entretanto, manter também vínculo com a empresa estrangeira); visto para administrador, gerente, diretor ou executivo com poderes de gestão; e visto técnico de um ano para assistência técnica ou transferência de tecnologia. “Alguns deles dependem de investimento estrangeiro para serem solicitados, como é o caso de vistos para administrador, gerente, diretor ou executivo com poderes de gestão e vistos para estrangeiros que invistam pessoalmente no Brasil”, alerta a profissional.

Para que as partes envolvidas tenham a segurança jurídica necessária em uma transação de investimento e quanto às solicitações de visto, Gisele recomenda o apoio de profissionais especializados na área, que tenham conhecimento a respeito da burocracia que envolve o tema, especialmente quanto aos documentos necessários, procedimentos, prazos e trâmites legais para o devido registro do investimento no sistema de informação do Banco Central e para a solicitação do visto.

Matérias Relacionadas

Prorrogação de envio da Declaração de Imposto de Renda  traz alívio aos contribuintes

Prorrogação de envio da Declaração de Imposto de Renda traz…

Saiba também como doar sua restituição pelo Imposto Solidário a fundos cadastrados Com as dificuldades trazidas pela pandemia da covid-19, a Receita Federal adiou a…

Leia mais
Serviços aduaneiros estão no DNA da Andersen Ballão  Advocacia

Serviços aduaneiros estão no DNA da Andersen Ballão Advocacia

Escritório oferece assessoria multidisciplinar para prover soluções ágeis e completas no comércio exterior Com o crescimento nas vendas internacionais de commodities, estima-se que o Brasil…

Leia mais
IAOSP debate limites entre música universal e regional

IAOSP debate limites entre música universal e regional

Série de gravações de concertos e entrevistas com pensadores culturais repensa a hierarquização cultural presente nas artes O que é melhor, o universal ou o…

Leia mais