Artigos e Publicações

Cadastro Ambiental Rural

Cadastro Ambiental Rural

Publicado em 7 de janeiro de 2020

Proprietários rurais do Paraná têm menos de um ano para se regularizar e empresários devem solicitar o cadastro de fornecedores

O Novo Código Florestal Brasileiro – instituído em maio de 2012 pela Lei Federal 12.651 – tornou obrigatória a regularização dos imóveis rurais em todo o país por meio do CAR (Cadastro Ambiental Rural). Apesar da abrangência nacional, a administração desse sistema é regionalizada e, por isso, tem sido aplicada gradativamente nos estados brasileiros.

No Paraná, o Ministério do Meio Ambiente lançou a ferramenta eletrônica para inscrição no CAR em 30 de novembro deste ano. Desde então, toda propriedade rural localizada no estado deve ser cadastrada em até um ano pelo site: http://www.car.gov.br/. O coordenador do Departamento de Direito Ambiental da Andersen Ballão Advocacia, Rafael Filippin, esclarece com mais detalhes o assunto.

Filippin é Mestre em Direito e Doutorando em Meio Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Paraná. Ele alerta os proprietários rurais sobre a obrigatoriedade de cadastro de seus imóveis no CAR e de regularização dos mesmos nos Programas de Regularização Ambiental (PRAs).

“Os PRAs são conduzidos pelos órgãos ambientais a partir dos dados do CAR. Sendo assim, após a inscrição no CAR, o proprietário rural ou possuidor que ainda necessita regularizar seu imóvel terá de aderir ao PRA”, acentua o advogado.

Tanto a ausência de cadastro no CAR quanto a falta de adesão ao PRA podem conduzir o proprietário a ser autuado pelo órgão ambiental e a sofrer sanções administrativas (cf. o Decreto Federal nº 6514/2008). O coordenador de Direito Ambiental da ABA alerta: “a falta pode ocasionar multas e embargos, bem como sanções criminais previstas na Lei Federal nº 9605/1998”.

Ainda correm o risco de sofrer sanções as atividades econômicas que consomem produtos de áreas não cadastradas ou regularizadas, elucida Rafael Filippin. “Também podem ser obrigadas a firmar termos de ajuste de conduta com os órgãos do Ministério Público, a exemplo do que já ocorreu em alguns setores da economia”, explica o advogado.

Para empresários que realizam transações com proprietários rurais localizados em estados que ainda não têm o CAR disponível, Filippin orienta: “neste caso, não é possível exigir do proprietário ou possuidor a apresentação do cadastro, mas é oportuno fazer constar nos contratos que, a partir do momento em que o cadastro estiver operando, o fornecedor deverá apresentar comprovante de que providenciou o cadastro”.

Matérias Relacionadas

Comemorações dos 160 anos de Andersen destacam legado valioso do pai da pintura paranaense

Comemorações dos 160 anos de Andersen destacam legado valioso do…

Museu Casa Alfredo Andersen promoveu semana de eventos virtuais que celebraram e educaram a respeito das artes   No mês em que Alfredo Andersen completaria…

Leia mais
Processo migratório laboral para o Brasil e LGPD na saúde suplementar foram debatidos pelos times da ABA em novembro

Processo migratório laboral para o Brasil e LGPD na saúde…

Oportunidade de disseminar informações no mundo virtual tem sido amplamente utilizada pelo escritório ao longo do ano   Motivada por dúvidas frequentes de seus clientes…

Leia mais
Comprovação de dispêndios do programa Rota 2030 é postergada

Comprovação de dispêndios do programa Rota 2030 é postergada

Saiba a importância da adequação dos dados para garantir esse benefício fiscal destinado ao setor automotivo   Um dos programas de incentivo fiscal mais úteis…

Leia mais