Artigos e Publicações

Livros societários das Sociedades Anônimas

Livros societários das Sociedades Anônimas

Publicado em 07/01/2020

A regular manutenção dos registros como proteção à Companhia.

A Lei das Sociedades Anônimas determina que todos os atos societários destas sociedades, sejam elas de capital aberto ou fechado, devem ser lavrados e registrados em livros societários arquivados na sede da companhia. Contudo, esta obrigação é ainda bastante negligenciada por muitas empresas. Quem alerta sobre o assunto é a advogada do Departamento Corporativo da ABA, Marina Novacki Dissenha.

Segundo Marina, a regularização dos livros societários não se trata de mera formalidade legal, mas, em alguns casos, de ato constitutivo de direitos dos acionistas e administradores. A advogada lembra que a manutenção dos livros atualizados protege a administração da companhia, comprovando seus poderes e os limites de sua atuação, e resguarda também os direitos dos acionistas.

“As Sociedades Anônimas têm obrigação legal de manter registro de seus atos e movimentações societárias. Isso porque, ao contrário do que ocorre nas sociedade limitadas, nas sociedade anônimas os atos que não deverão produzir efeitos perante terceiros não precisam ser levados a registro na Junta Comercial uma vez, ao serem arquivados neste Registro de Comércio, os atos societários adquirem publicidade irrestrita e essas sociedades têm no anonimato uma de suas características principais”, explica.

A advogada ainda acrescenta que impõe-se à própria Sociedade a obrigação de manter estes registros, que constituem prova da situação acionária e societária da companhia. Neste sentido, Marina ressalta especialmente a importância da organização e manutenção do Livro de Registro de Transferências de Ações e do Livro de Registros de Ações, que têm o condão de comprovar a titularidade das ações da companhia.

Os principais livros societários de manutenção obrigatória a todas as Sociedade Anônimas, com os registros que neles devem ser anotados, são os seguintes:

1. Livro de registro de ações: Nele devem ser registradas as novas subscrições de ações, o montante integralizado, o nome do acionista, eventuais ônus gravados sobre as ações, dentre outros dados.

2. Livro de transferência de ações: onde devem ser lavrados os termos de transferências de ações;

3. Livro de Atas de Assembleias Gerais Ordinárias e Extraordinárias: para arquivamento das Atas das Assembleias da Companhia;

4. Livro de Atas de Reuniões da Diretoria: onde devem ser arquivadas as Atas de Reunião da Diretoria e os Termos de Posse dos Diretores;

5. Livro de Atas e Pareceres do Conselho Fiscal.

Matérias Relacionadas

Observatório da Cultura Paranaense promove união de entidades inédita no estado

Observatório da Cultura Paranaense promove união de entidades inédita no…

Com assessoria jurídica da Andersen Ballão Advocacia, entidade apoia projetos culturais, científicos, históricos, literários, artísticos, gastronômicos, entre outros   Sediado oficialmente no prédio histórico do…

Leia mais
Clareza do contrato social é importante em favor da continuidade da empresa após a morte de sócios

Clareza do contrato social é importante em favor da continuidade…

DREI admite a transferência de quotas sem alvará judicial ou escritura pública de partilha   Uma decisão recente do Departamento Nacional de Registro Empresarial e…

Leia mais
Convênio da ABA com o Programa FAE LAW Experience capacita estudantes para a prática do direito

Convênio da ABA com o Programa FAE LAW Experience capacita…

O desenvolvimento das habilidades pessoais e profissionais necessárias no mercado jurídico é o foco da parceria   A prática do direito requer, por natureza, atualização…

Leia mais