Artigos e Publicações

Propriedade intelectual já deve ser registrada no SISCOSERV

Propriedade intelectual já deve ser registrada no SISCOSERV

Publicado em 7 de janeiro de 2020

Medida passou a ser obrigatória no dia primeiro de julho para o comércio exterior dessa modalidade de serviço

Sabe-se que, desde o final de 2012, tornou-se obrigatório informar os dados de determinados serviços exportados ou importados ao Siscoserv (Sistema Integrado de Comércio Exterior de Serviços, Intangíveis e Outras Operações que Produzam Variações no Patrimônio). Para cada categoria de serviço, o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior estipulou um prazo para o início da exigência. A partir do dia 1º de julho deste ano, passou a ser obrigatório o registro de transações que envolvem direitos de Propriedade Intelectual – a exemplo de licenciamento, cessão, franquia, pesquisa e desenvolvimento, entre outros. Sendo assim, quem possui atividade relacionada com o tema e transaciona com outros países para aquisição ou venda, deve ficar atento.

De acordo com Camila Camargo, advogada do escritório Andersen Ballão Advocacia, são os capítulos 11, 12 e 27 da Nomenclatura Brasileira de Serviços (NBS) que discorrem sobre as atividades relacionadas à propriedade intelectual e que, desde julho, devem ser registradas no Siscoserv. “O capítulo 11 dispõe sobre arrendamento mercantil operacional, propriedade intelectual, franquias empresariais e exploração de outros direitos. O capítulo 12 aborda as atividades de pesquisa e desenvolvimento. Já o capítulo 27 trata da cessão de direitos de propriedade intelectual”, explica a advogada atuante no setor Societário do escritório.

O registro dessas operações deve ser feito pela pessoa física ou jurídica residente ou domiciliada no Brasil, para comercialização de serviços, intangíveis e outras operações que produzem variações no patrimônio. Camila Camargo ainda destaca que “tal registro independente da existência de contrato formal entre as partes”.

Para a correta classificação dos serviços a serem registrados, a advogada do Andersen Ballão também orienta: “a análise minuciosa e o olhar técnico sobre os documentos e informações relativos a transações passíveis de registro é essencial. Isso conforme a Nomenclatura Brasileira de Serviço (NBS) e suas notas explicativas (NEBS). Esse cuidado pode evitar a aplicação das penalidades previstas pela Receita Federal (artigo 8º da Portaria RFB/SCE 1.908/2012)”.

Matérias Relacionadas

Empresas devem correr para cumprir prazo da ECF e Lei do Bem

Empresas devem correr para cumprir prazo da ECF e Lei…

Prestação de contas ao fisco e solicitação do incentivo fiscal estão entre as principais demandas tributárias do ano. Prazo vence dia 30 de setembro  …

Leia mais
Voluntariado remoto é oportunidade para empresas ampliarem atividades sociais na pandemia

Voluntariado remoto é oportunidade para empresas ampliarem atividades sociais na…

Descubra como cada setor pode utilizar essa modalidade para marcar presença na área de responsabilidade social   Sua empresa dá oportunidade aos funcionários de trabalhar…

Leia mais
Novas regras de marketing jurídico devem ser usadas para difundir conteúdo relevante

Novas regras de marketing jurídico devem ser usadas para difundir…

Andersen Ballão Advocacia atualiza práticas para garantir uma comunicação democrática e informativa   Trazer informações embasadas, atuais e de interesse público é também um serviço…

Leia mais