Artigos e Publicações

Setor automotivo conta com expertise e sinergia de todos os departamentos da ABA

Setor automotivo conta com expertise e sinergia de todos os departamentos da ABA

Publicado em 1 de outubro de 2020

Necessidades jurídicas de fabricantes de componentes automotivos incluem áreas trabalhista, tributária, regulatória, contratual, corporativa e litigiosa cível

 

O setor automotivo representa cerca de 5% do PIB brasileiro, e sua importância é sentida de forma particular no Paraná, onde montadoras e fornecedoras transformaram o perfil econômico, a partir dos anos 1990. Mesmo com a crise decorrente da pandemia da covid-19, é inegável sua importância na matriz econômica nacional.

O segmento é um dos principais atendidos pela Andersen Ballão Advocacia (ABA), com destaque para fabricantes de autopeças. Entre os serviços prestados estão diversos ramos jurídicos, dada a grande demanda dos clientes.

A maior parte dos clientes do setor automotivo é atendida em regime fullservice, ou seja, traz necessidades jurídicas nas áreas trabalhista, tributária, regulatória, contratual, corporativa e litigiosa cível. São questões em que o escritório oferece sua experiência de quatro décadas no ramo, com profunda compreensão de toda a cadeia produtiva.

“É um setor muito complexo, com diversas peculiaridades que exigem muito conhecimento e empenho”, conta Vicente Ferrari, sócio-coordenador do Departamento Trabalhista da ABA. “Esse atendimento amplo nos permite encontrar soluções mais específicas e adequadas para os negócios de cada uma dessas empresas”, explica. Como exemplo, a área trabalhista pode prestar a assessoria necessária a fim de indicar detalhes importantes que devem constar na redação dos contratos de prestação de serviços a serem assinados pelos clientes. A interação entre as áreas é uma característica do escritório desde sua fundação.

Outro aspecto do segmento automotivo é o relacionamento muito próximo com os clientes, com participação ativa dos advogados que atendem essas contas em reuniões e visitas guiadas. Antes da pandemia, eram priorizadas as reuniões presenciais nas unidades fabris, de forma a conhecer de perto o cliente – o que possibilitou a continuidade do atendimento de forma virtual.

Quanto às relações trabalhistas das fornecedoras de peças atendidas pelo escritório, é importante destacar a sazonalidade do serviço, com destaque para o relacionamento sindical, que inclui o preparo e a participação efetiva durante as negociações, seja em relação à data-base, aos sistemas de compensação de jornada, participação nos lucros ou resultados, entre outros.

Demandas tributárias no setor automotivo

Quanto às questões tributárias, o setor automotivo se mostra bastante peculiar. “Há um regime de suspensão de IPI previsto pela Lei no 9.826/99, que alcança praticamente toda a cadeia produtiva, desde a importação de matéria-prima, destinada à produção de partes e peças, até a saída de autopeças para as montadoras”, explica a sócia-coordenadora do Departamento Tributário, Maria Alice Boscardin. 

“A legislação que concede tal benefício é bastante complexa e exige atenção redobrada quando aplicada, sendo que, não raramente, as empresas suspendem o tributo em ocasiões não autorizadas pela norma e, também, por vezes, não se beneficiam da suspensão quando possuem tal direito.”

Caso ocorra a interpretação equivocada da legislação, as consequências são muito onerosas para os contribuintes, com autos de infração ou o não aproveitamento de benefícios – problemas que a assessoria jurídica adequada pode evitar.

“Além da suspensão do IPI existem outras normas específicas para o setor, como no passado era o caso do programa INOVAR AUTO que, de certa forma, foi substituído pelo programa ROTA 2030, concedendo, entre outras coisas, benefícios diretamente relacionados à apuração de IRPJ/CSLL vinculados a projetos de pesquisa e desenvolvimento”, aponta a advogada (clique aqui para assistir ao webinar promovido pela ABA sobre o tema).

Além do setor automotivo, diversos outros mercados possuem grande relevância dentro da ABA, como é o caso das empresas de Óleo e Gás, o setor portuário, empresas de tecnologia e muitas outras, que serão abordadas nesta série de matérias especiais.

Matérias Relacionadas

Lei que exige afastamento de gestantes do trabalho presencial requer cuidados

Lei que exige afastamento de gestantes do trabalho presencial requer…

Mesmo com a vacina e caso haja o desejo por parte da colaboradora em permanecer na empresa, a recomendação é seguir a legislação   Desde…

Leia mais
Lei do Bem estimula inovação, pesquisa e desenvolvimento

Lei do Bem estimula inovação, pesquisa e desenvolvimento

Saiba como proceder da melhor forma no levantamento de informações a serem enviadas até 31 de julho   Um dos principais mecanismos de fomento brasileiros,…

Leia mais
Taxa Siscomex é alterada a partir de junho

Taxa Siscomex é alterada a partir de junho

Saiba como proceder com relação às mudanças tributárias no comércio exterior   Com a publicação pelo Ministério da Economia da Portaria nº 4.131/2021, ficam alterados…

Leia mais