Artigos e Publicações

Setor florestal move economia da Região Sul com foco na sustentabilidade

Setor florestal move economia da Região Sul com foco na sustentabilidade

Publicado em 01/04/2021

ABA traz segurança jurídica a decisões de empresas e entidades que atuam no setor florestal

 

Com grande dinamismo no Sul do Brasil, o setor florestal tem movimentado novos negócios e abre fronteiras na economia nacional. Em todo o país, são 9 milhões de hectares de florestas plantadas, que respondem por 36% da produção de papel e celulose no país, de acordo com a Indústria Brasileira de Árvores (Ibá).

Entre os clientes da Andersen Ballão Advocacia, constam diversas empresas desse segmento, que utilizam seus serviços jurídicos para garantir toda a segurança e compliance necessários ao bom andamento do negócio.
São empresas que beneficiam matéria-prima para a indústria moveleira e da construção civil. Além das companhias atendidas, são prestados serviços a entidades de classe como a Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci).

Outro ramo que tem voltado a impactar o PIB do setor florestal é a exportação de toras brutas e madeira reflorestada, com destaque para pinus e eucalipto, com destino à China.

“A ABA atua em todas as etapas dos investimentos de seus clientes do ramo florestal, seja na compra e venda de áreas, na due diligence realizada em momentos de fusões e aquisições, e em toda a negociação envolvida”, explica o coordenador do Departamento de Direito Contencioso e Arbitragem da ABA André Bettega D´Ávila, especialista em agronegócios e no ramo florestal nacional e internacional.

Outros serviços jurídicos são prestados pela ABA no momento de resolução de disputas, envolvendo terras, benfeitorias e reflorestamento.

Mercado cobra indicadores ESG

Num mundo em que as decisões corporativas, cada vez mais, levam em conta a sustentabilidade, as empresas do ramo florestal estão muito focadas nas boas práticas e nos indicadores ESG (que reúnem questões de meio ambiente, sociais e de governança).

“A adoção desses parâmetros traz grande receptividade do mercado, pois os negócios sustentáveis tendem a ser privilegiados em relação ao capitalismo descolado das boas práticas”, avalia André Bettega D´Ávila.

No agronegócio, há um incremento da digitalização no campo, acelerada pela pandemia da covid-19. “Um destaque são as startups do agronegócio, chamadas agrotechs, que trazem serviços como o GPS para a área rural, satélites de monitoramento de plantio, entre outros”, pontua.

Matérias Relacionadas

Métodos alternativos de resolução de conflito estão no DNA da Andersen Ballão Advocacia

Métodos alternativos de resolução de conflito estão no DNA da…

Negociação, conciliação, mediação e arbitragem são especialidades da banca e prática dos advogados da casa   O Brasil é o quarto país em número de…

Leia mais
Negociações coletivas exigem expertise de advogados em setores estratégicos

Negociações coletivas exigem expertise de advogados em setores estratégicos

Andersen Ballão Advocacia provê a seus clientes o trabalho de um time especialista nas técnicas de relacionamento sindical   Entre os inúmeros serviços prestados por…

Leia mais
Setor agrícola bate recordes de produção e alcança 30% do PIB brasileiro

Setor agrícola bate recordes de produção e alcança 30% do…

Serviços do escritório para o segmento incluem consultoria, contencioso e arbitragem, regulação e compliance   Apesar da crise econômica internacional, o agronegócio segue batendo recordes…

Leia mais