Artigos e Publicações

2023: um ano de crescimento do Terceiro Setor e retomada na área da Cultura

Publicado em 21/12/2023

No balanço do ano de 2023 temos uma avaliação positiva do Terceiro Setor e da Cultura. Confira as ações que justificam essa perspectiva

O ano de 2023 se encerra positivamente para o Terceiro Setor e para a Cultura graças ao crescimento expressivo de investimento e a retomada de políticas públicas de incentivo. Segundo a coordenadora do Departamento de Terceiro Setor e Cultura da Andersen Ballão Advocacia, Marcella Souza Carvalho, após anos complicados de pandemia e pós-pandemia, “há acontecimentos e índices importantes para celebrar”.

Segundo o Censo GIFE 22/23, principal pesquisa sobre investimento social privado e filantropia do país, as Organizações de Investimento Social Privado mobilizaram R$ 4,8 bilhões para o terceiro setor em 2022, o que corresponde a um crescimento de 20% comparada a última pesquisa.  Ainda segundo o relatório, os setores que mais receberam investimento foram educação, seguida por cultura e artes, saúde, empreendedorismo e geração de renda, defesa de direitos, combate à pobreza e a fome e sustentabilidade.

O Censo mostra que 46% dos recursos vêm de empresas mantenedoras. Outro dado relevante é sobre o uso de leis de incentivos fiscais. O estudo mostrou que 62% das organizações usam a Lei Rouanet de incentivo à cultura e 54% a Lei de Incentivo ao Esporte. “Esses dados revelam o olhar das empresas privadas para o apoio a instituições e projetos que podem trazer como contrapartida, benefícios fiscais”, explica Marcella.

Na área da Cultura, podemos comemorar o ano de 2023 como um tempo de retomada significativa, com a volta do Ministério da Cultura e seus programas e leis de incentivo. Destaque para a criação da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), a realização dos Encontros Nacionais de Gestores da Cultura e início da execução da Lei Aldir Blanc/Paulo Gustavo. “Com segurança de financiamento, voltamos a ter um leque maior de projetos, dando às empresas mais opções de ações culturais para poderem escolher apoiar aqueles que tem mais a ver com sua marca e valores”, comenta a coordenadora.

Aqui na ABA também temos muito a comemorar. As ações sociais, principalmente de final de ano, foram o ponto alto. Destaque para “Cartas para o Hospital Evangélico Mackenzie” e para as Ações de Natal com arrecadações, exposição Amor Arte Amor Criança e a contação de histórias no Instituto Princesa Benedikte. “Podemos celebrar 2023 como um ano de muito trabalho, mas também de muitas ações bem-sucedidas. Um ano de avanço”, avalia Marcella.

Matérias Relacionadas

Ombudsman da ABA quer dar ainda mais agilidade ao trabalho…

A ideia da atuação do ombudsman é fazer a ponte entre o advogado e o cliente quando necessário Objetivando um atendimento ainda mais personalizado e…

Leia mais

O que muda com a nova Lei sobre tributação de…

Advogado tributarista destaca que é essencial manter toda a documentação suporte, como  extratos bancários e balanços das empresas no exterior, para eventual apresentação à Receita…

Leia mais

A responsabilidade do empregador sobre atos do empregado

Apesar de ocorrer a responsabilização do empregador por ato do empregado, é possível que o empregador busque o ressarcimento por eventuais prejuízos causados pelo empregado…

Leia mais