Artigos e Publicações

ABA apoia revitalização do Belvedere

ABA apoia revitalização do Belvedere

Publicado em 07/01/2020

Prefeitura libera verba para restauro do prédio que será a nova sede da Academia Paranaense de Letras

No passado, referência do art nouveau em Curitiba. No presente, um patrimônio histórico que, nos últimos anos, permaneceu de portas fechadas devido à inércia estatal. O famoso Palácio Belvedere, construído em 1915 na Praça João Cândido, em frente ao Museu Paranaense, acaba de receber da Prefeitura um incentivo na forma de potencial construtivo de mais de R$ 1 milhão para execução da revitalização pretendida.

Em 2014, o Estado do Paraná cedeu à Academia Paranaense de Letras o uso do imóvel – iniciativa que contribuiu para a preservação do local e também para a Academia. Em 2015, a pedido da presidente da Academia Paranaense de Letras, Chloris Justen, iniciaram-se reuniões mensais coordenadas pelo então Secretário de Assuntos Estratégicos do Estado, Flávio Arns, em conjunto com uma série de representações institucionais da Prefeitura, comunidade do entorno (incluindo a Andersen Ballão Advocacia), comerciantes, autoridades e demais interessados em agilizar a reestruturação da praça e do Belvedere, bem como a implantação da nova sede da Academia no espaço.

Somente em 30 de junho de 2017, o atual Prefeito Rafael Greca assinou a liberação da verba para o restauro do prédio e da Praça João Cândido. O Departamento de Assuntos Culturais e Terceiro Setor do escritório tem atuado em favor da Academia Paranaense de Letras apoiando a revitalização. “Estivemos presentes desde o início, pois a Academia era nossa cliente e nossa parceira até hoje. Em três anos esse foi o primeiro recurso concreto e de alto valor que se conseguiu para a revitalização”, explica Marcella Souza, coordenadora do Departamento.

Essa notícia atual, cultural e positiva oferece novamente uma chance para a integração do imóvel com o bairro. Segundo Marcella, “recentemente tivemos este sinal mais concreto de liberação de verbas para a reforma, o que muito nos estimulou, sem desconsiderar que já foram investidos muitos esforços e recursos desde 2015, como melhorias na iluminação do entorno, projetos do IPPUC, Senac, Rouanet, enfim, várias outras providências”, comenta.

De acordo com o atual projeto, o Senac, entidade que também está envolvida na iniciativa, vai instaurar um café no primeiro andar, nos moldes do café do Paço, localizado na Praça Generoso Marques. No segundo andar ficará a sede da APL. Outros proprietários de imóveis na região, como a Andersen Ballão Advocacia, Junior Durski e a empresa Auxiliar Serviços já ofereceram auxílio concreto ao projeto, inclusive tendo custeado a segurança do imóvel durante as negociações entre os envolvidos.

História

Em 1922, o Belvedere abrigou a primeira emissora de rádio do Paraná, a PRB-2. Em 1931, tornou-se observatório astronômico e meteorológico e, a partir de 1962, passou a ser sede da União Cívica Feminina. Somente em 1966, foi tombado em âmbito estadual. Agora, uma nova mobilização se inicia para preservar a riqueza atemporal do espaço. “Vitória nossa e de toda a Curitiba, que em breve ganhará mais um espaço público destinado à cultura”, comemora o Dr. Ballão, sócio-fundador da ABA e incentivador do projeto.

Matérias Relacionadas

Fórum Global e Crise no Rio Grande do Sul evidenciam…

Especialistas Reforçam Importância da Ação Coletiva e da Filantropia na Adaptação às Mudanças Climáticas. O F20 Climate Solutions Forum (CSF) 2024 reuniu líderes globais para…

Leia mais

Inteligência Artificial no Trabalho: O Equilíbrio Sutil entre Inovação e…

Limites Éticos e Jurídicos da Utilização de Inteligência Artificial pelos Empregados. Nos últimos anos, a ascensão da Inteligência Artificial (IA) tem transformado significativamente diversos aspectos…

Leia mais

Inovação Jurídica no IDD Summit 2024

Advogados da ABA palestraram sobre restituição de créditos vinculados ao investimento em inovação tecnológica e a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). A Andersen…

Leia mais