Artigos e Publicações

Novas tendências no mundo jurídico em 2023

Publicado em 01/02/2023

Todas as mudanças legislativas que se referem ao meio empresarial estão sendo acompanhadas de perto pelo escritório para melhor orientar nossos clientes

O ano começa com muitas mudanças políticas e econômicas, e o que o meio empresarial mais solicita no momento é a segurança jurídica necessária para dar continuidade ao que foi planejado para 2023.

“Todas as mudanças legislativas que se referem ao meio empresarial estão sendo acompanhadas de perto pelo escritório para melhor orientar nossos clientes”, explica o gerente jurídico da Andersen Ballão Advocacia (ABA), Gil Justen Santana. “Além de novidades na área tributária, sabemos que são esperadas mudanças normativas ambientais importantes, bem como novidades relevantes em todos os setores”, lembra o advogado.

Tudo isso está sendo seguido de perto pelas áreas especializadas do escritório, sendo objeto, se for o caso, de informes especiais, que chegam por e-mail aos clientes com rapidez. “Consideramos esse acompanhamento imediato algo fundamental para colocar as empresas em posição mais segura”, explica Santana.

Entenda as mudanças tributárias de janeiro

Entre as principais mudanças já registradas em 2023 estão alterações tributárias. Apesar da sinalização de que o novo governo traria várias mudanças nessa área, a velocidade dos anúncios surpreendeu. Algumas determinações, inclusive, geraram controvérsia frente às normas editadas nos últimos dias de 2022, como é o caso da cobrança de PIS-COFINS incidente sobre as receitas financeiras.

O governo anterior editou decreto reduzindo a carga tributária das empresas, o que foi revogado logo no início do novo governo. Porém, pelo princípio da anterioridade, o Fisco não pode incrementar a carga tributária sem tempo razoável para as empresas se adaptarem, que é de no mínimo 90 dias – e por isso já se tem notícia de liminares em favor dos contribuintes mantendo a alíquota reduzida de PIS-COFINS sobre as receitas financeiras para o primeiro trimestre do ano.

Algo que todas as empresas esperavam era o parcelamento de débitos tributários federais, o que é sempre positivo para quem consegue se enquadrar nas condições exigidas pelo programa. “Apesar de as vantagens oferecidas pelo governo terem ficado aquém do esperado, o Programa de Redução de Litigiosidade Fiscal (PRLF) será especialmente vantajoso para os contribuintes devedores que possuem saldo de prejuízo fiscal acumulado, porque conseguirão regularizar as suas obrigações fiscais mediante a compensação desse crédito, amenizando o efeito no caixa”, explica a advogada Maria Alice Boscardin, sócia coordenadora do Departamento Tributário da ABA.

Além disso, foi iniciado o processo de atualização da legislação brasileira relativa a preços de transferência, um dos maiores gargalos para o ingresso do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Por fim, resta estar preparado para uma reforma mais ampla que mude a estrutura tributária brasileira como um todo. “Até agora, são muitas mudanças, mas a expectativa do governo é conseguir passar a tão falada reforma tributária, ainda que fatiada. É tempo de o contribuinte estar atento para não perder oportunidades e não incorrer em erros que gerem exposição fiscal. Consideramos essencial que o setor fiscal acompanhe detalhadamente as alterações que afetam a sua operação em específico”, avisa a advogada.

Para isso, os advogados da ABA estão prontos a responder às dúvidas. “Aliamos tradição com protagonismo na nossa análise de cada atualização jurídica, com acompanhamento de regras, entendimento do funcionamento dos tribunais e práticas nacionais e internacionais, de forma a alertar rapidamente sobre as melhores medidas a tomar”, finaliza Santana.

Leia mais novidades jurídicas aqui

https://www.andersenballao.com.br/pt/materias/

Matérias Relacionadas

Acordo de Sócios é garantia de entendimento entre as partes

Documento leva harmonia, segurança e estabilidade aos negócios Estabelecer uma sociedade requer mais do que afinidade e um propósito comum. Mesmo que haja um alinhamento…

Leia mais

Fusões e aquisições: atuação jurídica especializada é fundamental

Relacionamento próximo, experiência comprovada e confiança são diferenciais para as equipes jurídicas Operações de fusão e aquisição estão cada vez mais comuns e representam uma…

Leia mais

O que podemos aprender com o rombo da Americanas

Empresas precisam de mais transparência para evitar situações de grave exposição Quem poderia imaginar que um dos maiores impérios do varejo no Brasil, a Americanas…

Leia mais